Aditivo para radiador: ele é mesmo tão importante?

Aditivo para radiador: ele é mesmo tão importante?

22 de outubro de 2018 0 Por Fábio Siqueira

Afinal, o aditivo para radiador faz tanta diferença assim no carro? É mesmo tão importante usar aditivo no sistema de arrefecimento do veículo? A resposta é SIM! Apesar de negligenciado por muitos proprietários, o aditivo para radiador tem um papel extremamente importante e pode aumentar em muito a vida útil do motor do seu carro.

O sistema de arrefecimento (que é composto pelo radiador, bombas d’água, mangueiras, válvulas termostáticas e sensores de temperatura) é o responsável por controlar a temperatura do motor para garantir seu bom funcionamento e durabilidade.

Seu princípio de funcionamento é muito simples: um liquido de arrefecimento passa pelo bloco do motor em pontos estratégicos, absorvendo o calor excessivo. Em seguida, esse líquido é bombeado de volta ao radiador para fazer a troca de temperatura, dissipando o calor absorvido e voltando para o bloco do motor já frio para continuar o ciclo.

sistema de arrefecimento do carro

Esse sistema é extremamente importante e é um dos que evitam que o motor funda. Por isso, se seu carro está esquentando demais ou já ferveu alguma vez, o sistema de arrefecimento pode estar em cheque e tudo pode ter começado pela simples falta de uso do aditivo para radiador.

Qual é a função do aditivo para radiador?

O aditivo para radiador tem uma série de funções importantíssimas para seu carro. Com o desenvolvimento de motores mais modernos, com maior eficiência energética, também aumentou a eficiência térmica. Os motores atuais podem chegar a operar entre 115°C e 135°C para entregar mais potência e melhor consumo. Ora, se a água ferve a 100°C, fica claro que não é uma boa ideia utilizar somente água no radiador, não é mesmo?

Mas esse é apenas uma das funções do aditivo para radiador. Abaixo, vamos falar mais detalhadamente de cada uma delas.

1. Protege o sistema de arrefecimento contra a corrosão

bomba de agua com corrosão

O sistema de arrefecimento fica em uso extremo a todo o tempo, quando o motor está ligado. Todas as suas peças e mangueiras ficam em contato com o líquido 24h por dia, durante toda a vida útil do carro. E o que acontece quando componentes feitos de aço, ferro fundido e outros materiais metálicos entram em contato com a água por períodos excessivos? Corrosão.

Uma das vantagens de se utilizar aditivo no radiador do carro é evitar a corrosão. Ele contém substâncias que protegem as superfícies da bomba d’água, do bloco e outras peças que ficam em contato com o líquido de arrefecimento durante o funcionamento do carro.

Quando o sistema contém aditivo no radiador, os componentes envolvidos no sistema de arrefecimento podem ter uma vida útil até 10 vezes maior por conta da proteção contra a corrosão causada naturalmente pela água. Portanto, utilizar o aditivo é sempre uma boa opção para evitar gastar dobrado na oficina.

2. Aumenta a temperatura de ebulição da água

temperatura do carro

Como dissemos no começo, com motores cada vez mais eficientes e capazes energeticamente, a temperatura de trabalho deles também vem aumentando. Por isso, a água por si só já não consegue atender as necessidades de arrefecimento do motor por conta de suas características naturais.

O ponto de ebulição da água é de 100°C, mas alguns motores trabalham bem acima disso em seu ciclo normal, o que leva a água a ebulir dentro do sistema de arrefecimento, fazendo o carro ferver e podendo causar uma queima da junta do cabeçote ou até fazer com que o carro funda o motor.

Por isso, assim como o sensor de temperatura do carro, o aditivo do radiador tem uma função primordial: aumentar a temperatura de ebulição do líquido de arrefecimento para evitar esses problemas. Sua composição química foi projetada para aguentar temperaturas muito maiores antes de começar a evaporar, protegendo o motor.

3. Impede o congelamento do fluído

aditivo de radiador

Essa é uma situação pouco comum no Brasil, afinal, temos um clima tropical e quente quase o ano todo e em quase todas as regiões. Porém, no inverno, especialmente nos estados e cidades mais ao sul do país, o jogo pode virar e, ao invés da água do radiador ebolir, ela pode congelar.

Como todos sabem, a água congela a 0°C e a temperatura externa nem precisa ser essa para isso acontecer dentro do sistema de arrefecimento, já que os metais que compõem o motor do carro tendem a jogar a temperatura do conjunto lá embaixo. E o que acontece se a água congela dentro do radiador? O carro vai fundir sem arrefecimento, sem contar que os componentes internos serão danificados pelo aumento do volume formado pelo gelo, cortando mangueiras, perfurando reservatórios e até a colmeia do radiador.

Por isso, além de prevenir a ebulição do líquido quando o motor está trabalhando em regimes muito altos de temperatura, o aditivo também ajuda a evitar que a água congele no radiador, trazendo ainda mais problemas para o proprietário.

4. Facilita a identificação de vazamentos

vazamendo de aditivo do radiador

Os aditivos de radiador também têm outro trunfo que pode ajudar na identificação de problemas no sistema de arrefecimento: sua coloração. A grande maioria dos aditivos tem uma coloração chamativa (geralmente verde ou rosa) e isso pode ajudar a identificar vazamentos no sistema que podem comprometer o funcionamento do carro.

O sistema de arrefecimento é composto por muitos componentes, selos, tubos e vários metros de mangueiras. Qualquer vazamento num desses pontos, por menor que seja, pode significar uma grande dor de cabeça com o carro esquentando. Por isso, o aditivo para radiador costuma deixar sinais onde existe vazamento para tornar a identificação do problema muito mais simples.

Se você notar uma coloração distinta nos componentes que formam o sistema de arrefecimento, pode ser que haja um vazamento naquele local. Essa coloração também ajuda a diferenciar um vazamento de água do radiador de um vazamento natural de água da condensação do ar-condicionado, impedindo que você tenha problemas por acreditar ser um acúmulo normal de água do carro.

Só aditivo, água com aditivo ou somente água no radiador?

Para um bom funcionamento do sistema de arrefecimento do carro, o segredo é não ficar em nenhum dos extremos: se você utilizar somente água, seu carro terá com certeza problemas com corrosão, sobreaquecimento e vazamentos ocultos difíceis de identificar.

Por outro lado, se você utilizar somente aditivo, apesar do sistema ficar protegido contra a corrosão, congelamento e ebulição do líquido, o sistema vai ter dificuldades em manter uma temperatura ideal para a melhor eficiência (já que, provavelmente, estará funcionando numa temperatura abaixo da recomendada), fazendo o carro perder potência, torque e até gastar mais combustível.

Portanto, o ideal é utilizar o aditivo para radiador numa mistura proporcional com água. Não existe uma fórmula ou proporção mágica para isso: cada fabricante recomenda essa proporção de acordo com o carro — e, em alguns casos em que vários carros possuem a mesma motorização, pode variar inclusive de motor para motor.

Por isso, utilize sempre a proporção recomendada no manual do proprietário. No manual, também costuma existir a recomendação da marca e tipo de aditivo que melhor se aplica àquele motor, então tente segui-la também para extrair o máximo de eficiência do sistema.

Quais tipos de aditivos para radiador existem no mercado?

Aditivos Radiadores

Os aditivos podem variar muito de marca, cores e composições. Porém, existem basicamente 3 tipos de aditivo para radiador que podem ser encontrados no mercado e eles podem ser classificados da seguinte maneira:

  • Aditivos compostos por etilenoducol
    • São altamente tóxicos, mas ainda podem ser requeridos por alguns fabricantes de motores.
  • Aditivos compostos por materiais biodegradáveis
    • Aditivos compostos por materiais orgânicos e de fácil absorção pelo meio ambiente, cada vez mais adotado/recomendado pelos fabricantes.
  • Aditivos sintéticos
    • Compostos sintéticos voltados para extrair o máximo de eficiência térmica por mais tempo, costumando ter uma longa vida útil e menor frequência de substituição.

Cada tipo de aditivo para radiador tem uma característica diferente, que pode favorecer ou prejudicar algum motor específico. Portanto, sempre consulte o manual do proprietário para saber qual o mais indicado para o seu modelo.

Também fique ligado na continuidade do uso dos aditivos. Por exemplo, se nas últimas trocas você tem utilizado o aditivo sintético, evite trocar para o aditivo orgânico ou de etilenoducol, pois isso pode afetar negativamente o sistema de arrefecimento do carro.

É preciso realizar a troca do aditivo regularmente?

Sim. O aditivo para radiador, assim como qualquer outro fluído do carro, precisa ser trocado regularmente para garantir o melhor funcionamento do veículo. Se não trocado, com o tempo o aditivo pode começar a perder suas propriedades e parar de proteger os componentes do veículo que são beneficiados por ele.

Normalmente, o período médio recomendado para a troca do aditivo do radiador é de 30.000 km, ou 1 ano. Isso pode sempre variar de fabricante para fabricante, portanto, consulte o manual do veículo para saber o tempo recomendado e também a durabilidade do aditivo que você está comprando para saber se ele atende aos requisitos do carro.

Quantos litros de aditivo para radiador devo usar?

A quantidade de aditivo que cada precisa varia muito de motor para motor. Cada carro tem um dimensionamento do sistema de arrefecimento do motor, portanto o volume em litros pode variar bastante de um modelo para outro. Assim como acontece com a proporção ideal de água + aditivo, é recomendado consultar o manual do veículo para obter a informação precisa.

No geral, motores maiores costuma necessitar de um maior volume de líquido de arrefecimento justamente pelo tamanho maior do bloco e da quantidade de líquido necessária para completar o ciclo dentro dele. Porém, outros fatores como o tamanho do radiador, do reservatório e até a metragem das mangueiras e tubulações podem ditar o volume de aditivo e água necessárias para um funcionamento seguro do motor.

Carros modificados podem tem necessidades diferentes

Possui um carro tunado ou pretende ter um carro com modificações no motor? Fique atento às modificações realizadas, pois muitas delas envolvem o redimensionamento do sistema de arrefecimento com radiadores maiores ou tubulações mais extensas para dar conta do calor extra gerado pelas modificações mecânicas.

Isso, naturalmente, aumenta o volume de líquido necessário para arrefecer o motor e seus componentes, excedendo as recomendações do manual do veículo e podendo causar sérios problemas se não utilizado da maneira correta.

Problemas com o aditivo para radiador

Não existem problemas relacionados ao uso do aditivo para radiador, mas existem muitos problemas ocasionados pela falta do uso de aditivo no radiador do seu carro. Portanto, esqueça todos os mitos que existem por aí de que os materiais sintéticos podem prejudicar o motor do carro e evite optar por marcas desconhecidas ou que não são recomendadas para o veículo.

Quando for fazer a troca, além de consultar o manual do proprietário, fale com seu mecânico de confiança para entender qual a melhor opção para evitar problemas futuros e garantir uma longa vida útil para o motor do carro.

Você utiliza aditivo no seu carro?

E você, utiliza aditivo para radiador no seu carro com regularidade ou também acaba se esquecendo e abastecendo o sistema de arrefecimento do motor somente com água?

Conte pra gente nos comentários e até a próxima!

Summary
Review Date
Reviewed Item
Aditivo para radiador: ele é mesmo tão importante?
Author Rating
51star1star1star1star1star
mm

Fábio Siqueira

Mecânico há mais de 25 anos, restaurador, colecionador e curioso pelo mundo automotivo e suas constantes evoluções. Apaixonado por carros e entusiasta desde criancinha.
mm