reboque e semi-reboque

Semi-reboque e reboque: quais as diferenças e vantagens de cada um?

Classifique este post
[Total: 1 Average: 5]

Muitas pessoas veem o semi-reboque e o reboque nas ruas, mas não tem ideia de que há algumas diferenças entre eles. Se você já quis entender sobre o assunto e também conhecer as vantagens de cada um, este post é para matar sua curiosidade. Neste artigo, você vai aprender tudo sobre esses dois equipamentos e saber o que a lei diz sobre cada um. 

setor automotivo

E aí, quer ficar bem informado com a gente? Confira a leitura!

Quais as diferenças entre semi-reboque e reboque?

Semi-reboque

O semi-reboque é uma unidade de carga independente. Ele depende de uma tração externa para se movimentar. No entanto, o equipamento tem uma particularidade: a tração só pode ser realizada por um caminhão ou trator. Sem contar que o semi-reboque pode possuir menos de dois eixos.

A sua finalidade ocorre da seguinte forma: o semi-reboque conecta-se ao caminhão trator por meio de um engate comum e depois ao pino do prato de encaixe. Esse processo precisa estar ativo enquanto o semi-reboque estiver funcionando. O equipamento também pode se adaptar a diversas funcionalidades e perfis de cargas que podem ser:

  • Aberto: utilizado no transporte de cargas que não precisam de proteção;
  • Fechado: oferece proteção às ações ambientais e se parece com um container;
  • Carga Zorra: transporta peças pesadas como tratores, hélices eólicas ou peças de avião;
  • Porta-containers: transporta containers;
  • Cegonheira: podem ser simples ou duplas e servem para transportar veículos;
  • Tanque: transporta líquidos;
  • Basculante: transporta cargas como grãos e demais produtos que são descarregados por despejo.

Reboque

Já o reboque é considerado um veículo de carga independente. Ele não tem meio próprio de tração e possui dois ou mais eixos. A movimentação do equipamento é articulada por meio de um veículo automotor, um caminhão simples ou caminhão trator, mais preparado ou robusto. O interessante do reboque é que ele também pode ser engatado na parte traseira de um semi-reboque.

Além disso, o reboque é uma unidade de carga independente, ou seja, um único veículo que consegue manter-se sozinho.

O reboque também pode ser ligado a um motor ou algum outro veículo trator, que tenha a função de gerar tração para o reboque. Além de ser engatado a um motor ou veículo, pode ser colocado em outras unidades de carga.

Quais as vantagens do semi-reboque?

semi-reboque

Tem mais flexibilidade

Essa é a principal vantagem do semi-reboque. Os semi-reboques são acoplados com facilidade e rapidez. Além disso, um semi-reboque pode ser acoplado a outro semi-reboque. Rebocadores podem também podem ser usados para deslocar semi-reboques em torno de instalações de carga.

Entretanto, se você comparar um semi-reboque com um trailer completo, o primeiro é mais fácil de ser revertido, pois há um ponto de virada no acoplamento se comparado com o trailer, que tem dois.

Pode transportar cargas mais longas

O semi-reboque pode transportar cargas mais longas por causa do seu tamanho entre eixos. O que ajuda muitas empresas que necessitam de fazer esse tipo de serviço.

Quais as vantagens de um reboque?

reboque

Auxilia veículos em dificuldade

Já o reboque pode auxiliar veículos atolados na terra ou que fazem trilhas. Num momento como esse, encontrar um automóvel com engate de reboque pode ser útil. Mas não é só para isso que o reboque serve. Ele pode retirar obstáculos do caminho em diferentes tipos de terrenos.

Acopla carretos

Talvez essa seja a principal vantagem do reboque. Ela é essencial para quem utiliza o automóvel com fins comerciais. Quer um exemplo? Quem trabalha com comércio de alimentos na rua, o reboque é um grande aliado. Afinal, com ele é possível levar o carrinho de refeições para qualquer lugar.

Carrega bicicletas

Se você deseja aprender um pouco mais sobre o reboque, saiba que com ele você pode carregar bicicletas. Basta instalar um suporte para transportar as magrelas. Esse tipo de acessório é muito utilizado por quem gosta de aventura, principalmente quem faz trilhas radicais e utiliza as bikes com fins esportivos.

O que diz a lei sobre o semi-reboque e o reboque?

contran

De acordo com o Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), a Resolução nº 396/11, art. 8º, § 1º, II, considera os semi-reboques e os reboques como veículos pesados. Além disso, o mesmo artigo equipara os veículos leves aos pesados em caso de tracionarem outro. Já a Resolução CONTRAN nº 197/06 traz uma série de informações quanto ao engate usado nos veículos de tração. As normas dispostas nela se referem aos veículos leves, de até 3.500 kg de PBT (Peso Bruto Total).

Outra informação é que as empresas que fabricam engates devem ser registradas no Instituto de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (INMETRO). Já para saber a capacidade de tração do seu automóvel, você deve recorrer ao manual do proprietário do veículo. No documento, você verá alguns pontos em que o engate será fixado.

Ainda sobre a legislação, o artigo 4º da Resolução nº 197/06 diz que para facilitar a identificação do engate e sua adequação é necessário ter uma plaqueta em que constam as informações exigidas por este artigo. No caso da rastreabilidade do engate, esta deverá ser fixada em sua estrutura, em um local visível a uma plaqueta inviolável, com as informações a seguir:

  • Nome empresarial do fabricante, CNPJ e identificação do registro do INMETRO;
  • Modelo do veículo ao qual se destina;
  •  Capacidade máxima de tração do veículo.

Outras normas que precisam ser seguidas são as Resoluções CONTRAN nº 197/06 e nº 234/07, e o artigo 6, que diz que os veículos em circulação na data de vigência desta resolução poderão continuar a utilizar os engates que portarem, desde que cumpram os requisitos:

  •  O engate deve ser original de fábrica;
  • Se o acessório for instalado, o engate deverá ser de esfera maciça apropriada ao tracionamento de reboque ou trailer, tomada e instalação apropriada para conexão de veículo rebocado, dispositivo para fixação da corrente de segurança do reboque, ausência de superfícies cortantes ou cantos vivos na haste de fixação da esfera e ausência de dispositivo de iluminação.

Já a Resolução nº 273/08 discorre sobre os semi-reboques usados em motocicletas e motonetas. No 2º artigo, os engates utilizados seguem a Resolução nº 197/06, com exceção das previstas no art. 6º. As dimensões máximas devem ser 1,15m de largura, 0,90 m de altura e 2,15 m de comprimento, contando já com a lança que acopla o veículo trator. 

Além disso, para dirigir um veículo com reboque, a Carteira Nacional de Habilitação será categoria B, desde que o peso bruto total some até 3.500Kg. Passado esse limite, será exigida categoria C. Também é importante estar atento às características do reboque. Ele deve ter lanternas, faixas sinalizadoras reflexivas, setas, pára-choque, paralama e freios de estacionamento.

Será exigida uma documentação própria para o reboque, pois ele é como se fosse um veículo individual e não integrante do que o traciona. Já no caso do semi-reboque, se ele for usado na sua motoneta ou motocicleta, é necessário certificar que o equipamento foi feito exclusivamente para o uso nesses veículos.

Como você pode ver, há várias utilidades e vantagens do semi-reboque e do reboque. Agora que você aprendeu um pouco mais sobre o assunto, saiba também que não é exigido IPVA dos equipamentos. No entanto, é necessário que eles tenham o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRVL) em dia para circular. Também é importante ficar atento ao engate, pois este deve estar de acordo com as normas do CONTRAN, caso contrário, o condutor irá cometer uma infração grave, disposta no art. 230, inciso XII do CTB. O valor da multa é de R$ 195,23 e o condutor infrator receberá 5 pontos em sua carteira.

 Quer continuar bem informado sobre o mundo automotivo? Acesse o nosso próximo post e aprenda o que fazer para ter um carro tunado!  

2 comments

  1. Subaru Forester: tudo o que você precisa saber sobre o SUV

    […] O Subaru Forester é equipado com o clássico motor Boxer 2.0, de quatro cilindros. Na versão mais recente, com direção direta de combustível, ele chega a 200 CV na versão aspirada. O motor a gasolina de 2.0 litros do Forester é confiável e tem um funcionamento refinado. Porém, falta torque e pode ser uma coisa desagradável rebocar um trailer. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *